• Facebook Clean
  • Instagram Clean

© Associação Zagaia Amazônia 2016

A diversidade do Brasil feito à mão

A natureza, recortes da cultura popular, heranças de ofícios, raízes da miscigenação. Elementos que se fundem na arte do feito à mão e traça o cenário de muitos brasis contidos na produção artesanal. A exposição “Origem Vegetal – A Biodiversidade Transformada” inaugura o Centro Sebrae de Referência do Artesanato Brasileiro (CRAB), no coração do Rio de Janeiro, e expõe como o patrimônio material e imaterial concretizado em objetos utilitários e decorativos transborda identidade e impulsiona a economia criativa.

 

 

Na mostra a biodiversidade inspira e desdobra-se, a um só tempo, em matéria-prima. Sob os tetos históricos localizados na Praça Tiradentes - o CRAB mapeia através do artesanato em exibição a pluralidade de ecossistemas. O cerrado, a caatinga, a floresta tropical, os pampas, as restingas e mata de araucárias. Uma atmosfera orgânica, pulsante, que evoca territórios e o cotidiano neles existentes. Palha, madeira, fibras, sementes. Detalhes de paisagens colhidos e transformados com sensibilidade pelas mãos de artesãos dos quatro cantos do Brasil.

 

Reflexos da cultura ancestral

 

O Amazonas integra este panorama traçado pela pesquisa e seleção de gestores do Sebrae, com curadoria final da especialista Adélia Borges. As comunidades artesãs de indígenas e ribeirinhos traduzem nos objetos da exposição reflexos da cultura ancestral, da floresta, dos rios caudalosos, dos igarapés e reservas protegidas onde habitam o real e o imaginário. Seres, crenças e mitos tomam formas em materiais como o tucum, piaçava, buriti, itauba e louro. Agigantam-se em miniaturas - executadas especialmente para a mostra – para alargar o olhar sobre a riqueza do artesanal.

 

Plural e sedutor, o artesanato do Amazonas celebra laços de pertencimento e nutre sonhos. Como os de Celio Arago Terêncio, artesão amazonense que na cerimônia inaugural do CRAB representou com orgulho sua arte e seu Estado. Na Comunidade Nova Esperança, região do Baixo Rio Negro, a lida cotidiana de esculpir a madeira entalha autoestima e demarca a confiança na produção artesanal enquanto caminho de transformação social e geração de renda. O sentimento é fruto do vínculo com o Projeto Brasil Original - Artesanato Amazonas, iniciativa do Sebrae que transpõe desafios para estimular inovação, competitividade e o viés sustentável dos pequenos negócios do setor.

 

Nas cidades, aldeias, margens dos rios e sob a aura da floresta grupos artesãos de etnias e sotaques múltiplos tramam, atam e esculpem futuros desejáveis. O feito à mão é corpo, alma e coração. Revestido de cultura escreve a história de um Brasil diverso. Na estética de cada objeto reside uma experiência, um lampejo criativo, a imaginação a galope e o valor imaterial.      

Please reload

Posts Recentes
Please reload

Arquivo
Please reload

Tags
Please reload